segunda-feira


Com a maior intensidade, abro todas as portas, todas as janelas, e arranjo dos melhores lugares que encontro no coração para se fazer minha, quando a harmonia embarca na minha rua. Abraça-a como abraço a vida e vejo que a sua estadia é bem mais longa do que seria se simplesmente lhe acenasse. Isto é, tocar na Plenitude e não posso pedir mais do que estes dias felizes que insistem em fazer-se meus. Tenho todas as cores do mundo espalhadas no ar e risco cada uma com desejos desses bem impetuosos ainda por realizar, e a vida assim é muito mais do que um rascunho no papel. A verdade é que talvez seja uma virtude minha, mas eu nunca deixei a felicidade escapar-se-me entre os dedos, como finos grãos de areia. Quanto mais próxima ela está, mais fecho as mãos e não as abro para a conservar comigo.

7 comentários:

V'Andreia disse...

Gostei *

Leonardo Silva disse...

Li o post. Afinal , Catia, O QUE É A FELICIADE PARA VOCE? PENSE NISSO.

RuteRita disse...

Adorei !

Pipinha Alves disse...

selinho no meu blog pra ti ;) beijinhos

Ariana disse...

Fazes muito bem em não deixar a felicidade escapar, tens que agarrar todas as oportunidades que aparecem em tua vida!

Adorei teu blog, muito bom!


bjos

Anónimo disse...

Tu és muito linda Cátia.
Bjs

tânia mendes disse...

escreves tão bem *.*