quarta-feira


Se me magoam uma das asas, resta-te sempre a outra e vontade suficiente para me arrancar do chão. Embora saiba que a realidade nem sempre é mole ou branda, mas muitas vezes é moldada pelos nossos passos. O que me leva a crer, que está muita coisa nas minhas mãos. E por isso limito-me a sonhar, porque a minha vida assim tem muito mais cor. Mesmo que perceba que a realidade que vive fora de mim não corresponde à que vive dentro de mim. Felicidade são gotas de bons momentos que passamos aqui e ali, são horas agradáveis que desfrutamos e que tem feito parte da minha nova realidade, do meu novo retorno e são essas mesmas horas doces e desejadas que não troco por qualquer outra realidade, porque as partilho com o que eu mais desejo. Guardei o ontem com carinho e comecei a imaginar o amanhã com optimismo. Acabei por perceber que as pedras da estrada são degraus para o céu e deixo-me levar até onde nunca fui, deixo-me assim embalar deste jeito no doce berço do mundo. Rabiscar mais meia dúzia de sonhos e correr atrás de cada um, não é nenhum sacrifico para mim e nunca deixei de decorar o coração com o melhor que o mundo tem, nem de sorrir até doer e sentir com todos os poros da pele.


Pinto sorrisos em todos os cantos, desde os pés até à ponta dos cabelos e tenho um Coração á prova de bala, é por isso que me vejo tão inteira, sem brechas.


5 comentários:

Anónimo disse...

lindo peqe <3

JP disse...

Finalmente lá arranjei um tempinho para vir aqui comentar o teu blog. E pelo que vejo continuas inspiradíssima, com textos muito bonitos e cada vez melhores, este então está mesmo muito bom.
Continua assim. :)
Beijinho.

A extensão do pensamento. disse...

Está realmente muito bonito (:

Marta Sofia disse...

o titulo adequa-se tanto a mim... :)

Daniela Ramos disse...

Gosto querida, força :) *